António Carneiro Jacinto
Sábado, 10 de Fevereiro de 2007
MÃOS À OBRA

“A vitória está na arte de você continuar, onde outros resolveram parar”, escreve Manuel José. É isso mesmo não posso parar, não posso parar nunca

-nem agora que estou de perna para o ar e impedido de, como fazia todas as semanas, viajar pelo concelho, falar com as pessoas, tomar notas e ir construindo o meu projecto. Quem pára morre e neste caso concreto, não pode ganhar eleições.

Agora não se iluda meu caro Manuel José: os Silvenses, mesmo depois do anúncio da minha candidatura, continuam, na esmagadora maioria, “a meter a cabeça na areia, assustados como se vivessem novamente no tempo do fascismo ou com medo de perder o seu feudo”. Mais: não tenho ilusões de que o terreno que piso é movediço e que muitos que me dão agora palmadinhas nas costas, na hora da verdade porão a cruzinha na senhora.

Mas eu não sou, nem quero ser o D.Sebastião. Odeio essa ideia e até tenho diversos textos publicados na imprensa críticos em relação a todos os tipos de Sebastianismo. Não tenho nenhuma varinha mágica para resolver todos os problemas de um dia para o outro. Quando ganhar as eleições vou precisar de contar com o apoio de todos, porque a tarefa vai ser hercúlea. E isso, como diz e bem, não se resolve com “resignação e estagnação”, mas com “uma dinâmica de progresso”.

Os desejos de Manuel José e de outros comentaristas estão todos na minha declaração de 4 de Dezembro. A este propósito, Júlia Barbosa faz um magnífico requisitório do que tem sido a gestão de Isabel Soares. Está lá tudo. Só falta dizer, glosando o MAIS, que também é sinónimo de mais e mais endividamento.

Meu caro Paulo Silva: não me vai ouvir nunca, repito nunca, falar de acção, ou inacção dos partidos com representação camarária. Isso é passado e eu trabalho para o futuro.

Continuemos, portanto, a falar de coisas sérias. Como o pedido que Fernanda Barradas me faz para não esquecer o problema do Sapal de Armação de Pêra. Garanto-lhe que esta questão está no topo das minhas actuais prioridades. Já fiz os meus contactos discretos e não vou deixar cair no esquecimento este possível e gravíssimo atentado ambiental. Nem pensar.

Quer queiram, quer não, e por muito que isso desagrade a um ou outro anónimo, a verdade é que, como diz André Neves Bento, “o nível e a qualidade das discussões começam a elevar-se”. O que mais incomoda esses senhores, ou senhoras é que ainda existam “boas cabeças” a pensar neste Concelho. Tem toda a razão Maria Carolina: é um privilégio para mim poder contar no meu blogue com a participação de algumas melhores cabeças do Concelho.

Veja-se, por exemplo, a sugestão/opinião de Euviumsapo ao considerar o Post que venho comentando “demasiado pretensioso”. Aceito, de muito bom grado, a sua sugestão de deixar de utilizar a palavra LUTA. Mãos à obra.

Meu caro Joaquim Santos: garanto-lhe que as pessoas não irão atrás de mim por terem a memória curta, por eu falar mal da outra, pelos beijos ou abraços, ou pelos projectos megalómanos. Comparar-me à Belinha é no mínimo caricato, pois não temos nada, mas mesmo nada, em comum. Só lhe peço que aguarde e no momento próprio veja as diferenças. Mas não meta na cabeça que vai votar em branco. Pode concluir que não está de acordo com as minhas propostas, mas vote, pois cada voto em branco é um voto na Belinha.

Finalmente, Fernando de Sousa. Sugiro-lhe que leia o Público de hoje sobre a Casa de Cultura Islâmica: “Bruxelas solicitada a pronunciar-se sobre desvio de projecto de 820 mil euros”. Ela não vai exterminar o Carneiro…

 

PS. Não se esqueçam todos de ir votar amanhã.

 



publicado por António Carneiro Jacinto às 17:42
link do post | comentar | favorito
|

18 comentários:
De Vizir a 10 de Fevereiro de 2007 às 20:10
Tenho lido com interesse tudo o que se tem publicado no seu blogue, sobretudo aquilo que se propõe levar a cabo.
Acredito em si. Temos assistido com algum desespero à evolução e ao descaminho desta gestão camarária.
Na gestão local é minha opinião e a de muita gente que o que conta são as pessoas e não os partidos.
É minha convicção que o senhor está no bom caminho. Mas é bem verdade que é um caminho minado.
Oportunamente farei outras intervenções porventura mais objectivas.
Faço votos para que recupere rapidamente.



De Joao a 10 de Fevereiro de 2007 às 23:06
Se o senhor diz que os terrenos á sua volta estão movediços é sinal que já reparou quem o rodeia. Será que Quins Silvas e Companhia dão-lhe credibilidade nesta longa caminhada ??
O caminho a percorrer é longo e duro, logo terá de rodear-se de credivéis Silvenses.
Confesso que poderá contar comingo para esta caminhada.
Força. . .


De Vizir a 10 de Fevereiro de 2007 às 23:49
Parece-me inadequada a intervenção deste João. Todos os apoios são úteis se bem aproveitados. Estar a atirar o labéu da dúvida sobre pessoas sem apontar qualquer razão é no mínimo feio. O mentor do projecto em causa é que terá de chegar a conclusões sobre quem o rodeia.


De ANTONIO CARNEIRO JACINTO a 11 de Fevereiro de 2007 às 12:15
Caro João.
Já há muito tempo que estava à espera desta e de outras rasteiras que me vão querer passar. Pois fiquem sabendo que não vão ter sorte nenhuma. Tenho escolhido as minhas Companhias com um único critério: coerência e humildade. O senhor João sabe muito bem o que é que eu queria dizer com “piso movediço”. Tenho a certeza absoluta, e uma confiança total que não será daí que virão os meus traidores. Agradeço que confesse que “poderá contar comigo para esta caminhada”. Não perca, portanto, tempo com pequenos fait-divers que deixarão Isabel Soares a esfregar as mãos de contente.


De observando a 10 de Fevereiro de 2007 às 23:24
Boa noite
quero felicita-lo pelo seu blogs e dizer que de facto é preciso ter coragem essa coragem que o senhor teve e está a ter para enfrentar todas estas feras poderei dizer feras e bem selvagens que se espera tudo.Mas como um bom leão de coração como o sr.é coragem e vá em frente.Preciso é cuidado com os laços que nos deitam.
Pk belinhas só as bolachinhas de chocolate e essas derretem.
Mas parabens o nivel de debate evoluiu sim senhor e estou a gostar da sua postura.


De Fernando de Sousa a 11 de Fevereiro de 2007 às 19:59
Mas eu não tenho dúvida nenhuma que ela não vai exterminar o Sr.
Eu li o Público, sim senhor. E fiz mais. Li também um blog que apareceu há pouco tempo sobre Silves. O Rio Arade. Curiosamente refere esse assunto. O Sr. já leu? Olhe que pode ajudá-lo. Se calhar até é dos seus.

Um abraço!


De Maria Carolina a 11 de Fevereiro de 2007 às 20:09
Já o Sr reparou e todos os que vão seguindo esta odisseia bloguista a quantidade de blogs que vão surgindo e denunciando?
E isso deve-se a quem?
Se é certo que o Dr. Manuel Ramos deu o pontapé de saída, o certo é que quase tudo e todos ficaram silenciosos e continuaram com medo.
Chegou o Sr. e a pouco a pouco as pessoas foram perdendo o medo, começaram a acreditar em si e nelas próprias e começaram a escrever. Que mais não seja já isto de deve ao Sr. Carneiro Jacinto. Podem dizer que o Sr. não vai ganhar, que o Sr. é igual a este ou a esta, mas numa coisa já o Sr. ganhou. Na dignidade que começa a voltar aos Silvenses.
Obrigada e coragem. Nós cá estaremos, na rectaguarda.


De Maria a 11 de Fevereiro de 2007 às 20:49
Dr. Carneiro Jacinto
Bem vindo a Silves. Oxalá possa recuperar com rapidez do seu problema de saúde porque o senhor criou a possibilidade de nos manifestarmos, fez-nos acreditar na mudança e desse modo transforma-se perigosamente no "Desejado".
Os comentários deixam perceber o mal-estar generalizado no concelho de Silves. A sua candidatura vem dar uma esperança àqueles que estão descontentes e preocupados com a falta de liberdade no concelho. A falta de liberdade, a impossobilidade de opinar, a perseguição pelo simples facto de não se pensar (embora eles não pensem ... ) da mesma forma.
Três anos é muito tempo .... As obras serão terminadas, os jantarinhos e as excursões promovidas, os chás, as passagens de modelos ... e um ou outro campo de golfe surgirá aprovado...
Mas o modo de estar será exactamente o mesmo... "Cumpra-se conforme determino" : Silves é o quintal da Drª Isabel (a Belinha já lá vai ...!) e a CMS a casa, sendo ela a dona de casa a gerir o orçamento familiar (um bocado desgovernada diga-se !)
Falta cultura democrática. E essa não se aprende ... pratica-se. .... É o que espero da sua candidatura: que devolva aos silvenses a possibilidade de participar na vida pública.
O meu muito obrigada!
Maria


De L. Marques a 11 de Fevereiro de 2007 às 20:56
Caro CJ
Gosto do seu blogue, e gosto dos comentários e ainda gosto mais que o sr. não faça nenhuma triagem e permita que cada um escreva o que quer... Os comentários são muito correctos o que prova a maturidade deste povo...
Pode contar também comigo ...


De Zé Sousa a 11 de Fevereiro de 2007 às 22:22
Tou a ver que isto vai tudo dar ao mesmo. Mais um esquerdista a tentar mamar os votos do PS. Um dia vão perceber que para ganhar à Belinha tem que roubar votos ao PSD e fazer discurso que coloque os socialistas, comunistas e bloquistas na linha.
Aqui só vejo disciplos do Estaline a tentar beijar o rabo do jornalista que não sabe dizer os "esses" mas não creio que por ter apertado a mão a meia europa consiga ser mais que as outras nódoas.


De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2007 às 23:23
Parece que estamos perante um apoiante desesperado da Drª Isabel ... Sr. Zé de Sousa modere a linguagem .... nem todos os que aqui escrevem estão a pensar em mamar na teta .... Cada um fala por si...


De Júlia Barbosa a 11 de Fevereiro de 2007 às 23:15
Agradeço a referência ao meu comentário o que dá um motivo adicional para este outro comentário
De facto , não mencionei a dívida da Câmara como um dos legados da actual gestão, não porque ela não seja significativa mas apenas porque não quis ser exautiva na caracterização do que julgo serem alguns dos problemas com que se vai ter de confrontar e, a quantidade e qualidade da informação a que uma simples cidadã tem acesso não é a melhor e a mais completa
No entanto considero que bem mais complexa vai ser a tarefa de ultrapassar outros problemas tais como:
- Credibilizar a Câmara Municipal de Silves como pessoa de bem, que assume e cumpre com rigor os seus compromissos
- Criar um bom ambiente de trabalho na Autarquia, assegurando a motivação de todos para a causa comum, e não apenas àqueles que sabem dizer sim ou que têm o cartão do partido
- Encontrar formas de ultrapassar o problema da descaracterização urbana, designadamente no Centro Histórico.
Hoje os meus contributos ficam por aqui.
Formulo os desejos de rápidas e consolidadas melhoras.


De Paulo Bento a 12 de Fevereiro de 2007 às 00:33
Despudoradamente fala-se em Casa de Cultura Islãmica e Mediterrânica quando nem sequer se consegue utilizar a Cultura como um vector de convergência. Peca-se, mais uma vez, no caso presente, por protagonismos exacerbados, que não têm, nem no passado, nem no presente, gozado da participação dos Munícipes. De ambas as partes, quer a Câmara Municipal quer o Celas, há a utilização abusiva de interesses que plurais nunca foram. O Celas é um pequeno feudo de uma família e de alguns ( muito poucos e sempre os mesmos ) amigos que, de há muito e teimosamente, sempre levaram, com a desistência ou o esquecimento de muitos, a água ao seu moínho. E o antigo Matadouro é mais uma teimosia. A Câmara, por outro lado, fala em nome dos interesses da população. Quais interesses? Mas, acaso a População foi ouvida sobre a utilização daquele espaço, que, segundo a Srª Presidente, e, muito bem, é de todos? E, sendo de todos nós, capitula-se no na Exposição de um seu, dela, amigo, porque a população não o conhece. E vem agora fazer visitas, e blá, blá, blá...
Com Bruxelas ou sem Bruxelas, que venham as bruxas e dêem cabo delas... De uma vez!
Queremos uma Casa de Cultura, sim senhor, mas não patrocinamos arraiais de amigos. Já basta!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

NOVO BLOGUE

COMPROMISSO DE HONRA

SOBRE AS FEIRAS MEDIEVAIS...

MAIS UMA HISTÓRIA INTERMI...

TRÊS REFLEXÕES EM TEMPO D...

SÃO MARCOS DA SERRA - UM ...

UMA ENORME TRISTEZA ...II

UMA ENORME TRISTEZA ...

DE COMO SE "PERDEM" MILHÕ...

O QUE É PRECISO PARA GANH...

arquivos

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

links
VISITANTES
Relógio
Fazer olhinhos
blogs SAPO