António Carneiro Jacinto
Sexta-feira, 9 de Março de 2007
NOVO RUMO

Esperei oito dias por ouvir, conforme prometido, as explicações de Isabel Soares sobre o que se tem passado, nos últimos tempos, na Câmara Municipal. Na sequência da sanção aplicada a Carlos Sequeira, a senhora disse aos jornalistas que voltaria a falar, até ao final da semana passada. Nessa altura, já sabia que Domingos Garcia, Henrique Brás e Victor Rocha tinham sido constituídos arguidos, no processo de inquérito que tem sido conduzido pela Direcção de Finanças de Faro. Era, portanto, natural que quisesse dar uma explicação aos silvenses.

Mais uma vez não cumpriu a sua palavra. Seguiu uma estratégia que lhe é muito própria: chantageou, a níveis nunca vistos, toda a vereação, incluindo a oposição, fazendo quase chorar as pedras da calçada, pedindo a todos que não deitassem mais achas p’rá fogueira e fossem contidos nos comentários sobre o relatório final que condenou Carlos Sequeira. Conseguiu os seus objectivos. A prova está nos sorrisos para os jornalistas à saída da reunião.

Depois tratou de Carlos Sequeira a quem ameaçou com despedimento se recorresse da decisão. Desde esse dia e até hoje o executivo camarário não voltou a reunir, nem para discutir o relatório final sobre Henrique Brás e Victor Rocha – já concluído – nem a nova versão do orçamento/2007 porque se espera há três meses, nem para mais nada.

Desde então a actividade mais significativa de Isabel Soares tem sido a presença em funerais, normalmente de pessoas com quem nunca privou. Até a família de um funcionário camarário a viu entrar pela porta do velório, muito compungida e queixando-se que, infelizmente não tinha dinheiro para pagar o funeral, culpando socialistas e comunistas de a impedirem!...de transferir verbas entre rubricas. Acontece que a Câmara Municipal de Silves nunca pagou os serviços fúnebres de qualquer funcionário falecido. É, portanto, Isabel Soares no seu melhor, igual a si própria, em plena campanha eleitoral. Chegados a este ponto, a que nem o olho clínico do Professor Marcelo passou despercebido, quero dizer-vos que a minha campanha vai entrar numa nova fase.

Fez no Domingo passado três meses que, em conferência de imprensa, anunciei a minha vontade de “SERVIR SILVES”. Foi também nesse dia que nasceu este Blogue. Quiseram os meus apoiantes de primeira hora dar-me uma prenda. Organizaram um encontro informal com um conjunto de “pessoas sem medo”. Nunca mais irei esquecer essas horas vividas, no Café Inglês, com umas dezenas de silvenses. Pelos que estavam, pelos que não estavam, por medo de represálias (o habitual) e por todos os que mostraram abertura e vontade em me ouvir.

Foi o pontapé de saída para o resto da minha candidatura. A partir de agora, o essencial dos comentários e opiniões passará por este tipo de encontros, sejam eles organizados pela minha equipa de campanha, ou convite de grupo de cidadãos, colectividades, instituições culturais, sociais, ou outras, em Silves ou no resto do Concelho.

O encontro de domingo valeu, no mínimo, por cem comentários. As pessoas disseram-me na cara o que pensavam, o que as preocupava, a opinião que têm a meu respeito, deram-me sugestões e conselhos. Como diria o meu parceiro bloguista J.J.J. foi um acto de cidadania que tudo farei para que se repita muitas e muitas vezes. Não vos vou dizer quem esteve presente, nem o que me foi dito. Todos eles lêem, regularmente o blogue e sentir-se-iam, naturalmente traídos se o fizesse.

No ponto a que as coisas chegaram cabe à oposição, se o quiser, continuar este combate de denúncia das sucessivas ilegalidades, atropelos e trapalhadas em que Isabel Soares está envolvida. O mesmo se diga daqueles que têm feito o favor de denunciar, com coragem, situações que lhes chegam ao conhecimento.

Pela minha parte, e no que ao blogue diz respeito, vou começar a reflectir convosco sobre diversas matérias, estudar as sugestões que me têm sido feitas e estimular para que apareçam cada vez mais.

Entretanto, estou a organizar grupos de trabalho temáticos, a pôr de pé uma comissão política, numa palavra a reunir as minhas “tropas”. A minha perna vai começar a funcionar melhor a partir da próxima segunda feira e depois disso este novo rumo pôr-se-á em marcha.

 



publicado por António Carneiro Jacinto às 21:00
link do post | comentar | favorito
|

16 comentários:
De Rodriguinho Maravilhas a 10 de Março de 2007 às 01:00
Agora sim. Temos um candidato a valer.
Diferente , ousado, determinado, com uma forma nova de intervir, com vontade de ouvir os outros - coisa a que já nos desabituámos há uma dezena de anos - participativo, com vontade de aprender ( o que vai contra os princípios políticos dos "ilustres" -PSDs, PSs e CDUs -da nossa praça que, de tão autistas, já sabem tudo ) com todos e de mexer com um Concelho que coitado, de moribundo, já nem estrebucha.
Ah! mas essas idas da Isabel Soares a funerais ainda o Senhor não percebeu?
Anda a treinar para o funeral do Concelho de Silves, dado o estado terminal a que o conduziu. E as lágrimas não são de crocodilo, são restos leves de fraca consciência


De Angazi a 10 de Março de 2007 às 01:12
Fui convidado para o encontro no Café Inglês, mas por motivos familiares não me foi possível estar presente. De facto a sua candidatura veio pelo menos colocar na ordem do dia alguns assuntos da vida autárquica , o que já acontecia com o meritório trabalho do Vereador Manuel Ramos, que remando contra a maré nos dá a conhecer o que de mais importante se passa na Câmara Municipal. O que gostaria de aqui expressar é de que compreendo e respeito o estilo da sua candidatura nesta fase, apesar de não concordar. Não concordo porque não me revejo na questiúncula de politica barata do que "diz que disse". Mas respeito, por se tratar claramente de uma estratégia pensada e delineada para atingir os seus objectivos .
Congratulo-me por iniciar uma nova fase, essa sim mais do meu agrado, que são os debates e discussões sobre os temas de fundo do nosso concelho. Esses sim são importantes debater, esclarecer, traçar novas ideias e objectivos, é disso que o eleitorado que está cansado (mas sem alternativa) deste poder autárquico precisa. Fico agradado quando diz que vai reunir as suas tropas e trabalhar em temas estratégicos, que poderão definir no futuro o seu programa politico que será analisado pelo eleitorado. O concelho precisa acima de tudo de definições estratégicas e não de casos de fait divers políticos ou pessoais. O primeiro slogan de campanha de Isabel Soares quando ganhou a autarquia pela primeira vez era "Já Basta", pois chegou a hora de responder de volta com um JÁ BASTA a esta inércia e de falta de visão. Não há definição de politica social, cultural, urbanística , etc.
Por isso gostaria de poder ver a sua candidatura mostrar mais em relação a estas estratégias, do que propriamente se o processo é o A ou o B , ou se fulano é arguido ou não. Isso realmente não me interessa, porque considero que este executivo entrou na fase da queda da folha, e gostaria muito que a sua candidatura pudesse representar a nova Primavera que se avizinha. Porque sei que tem muito a para dar e mostrar a este eleitorado.
Era esta principalmente a contribuição que lhe queria transmitir no encontro de domingo.


De Maria a 10 de Março de 2007 às 14:02
Felicito-o pelas melhoras e desejo-lhe que sejam efectivas para poder "SERVIR SILVES" rapidamente. Felicito-o igualmente por dar início à discussão temática ...
Concordo com o comentador anterior que já chega (JA BASTA de "diz que disse") embora pense que, dada a importância desse "diz que disse", também deva ser abordado, embora num plano secundário.
O orçamento 2007 e o Plano de Actividades não devem fazer muita falta ( :) ! Já passaram três meses e nada .... As actividades estão aí : Março Jovem (provavelmente não são promovidas pela CMS) ....
Mas já agora quem é que faz o orçamento este ano? É que quem fazia isso : um pirou-se o outro foi corrido ...
Espero que não seja "aberto concurso" para a elaboração do Orçamento 2007 ... (Não, abrir concurso não, aqui aposta-se mais na adjudicação directa!)
Aguardo o lançamento dos temas.
Muito obrigada
Maria


De Joao a 10 de Março de 2007 às 14:02
Será que as chantagens da Srª Drª já acabaram?
Quem irá substituir o Dr. Carlos Sequeira?
Quem irá substituir o Eng. Henrique Brás?
Será uma nova onda LARANJA?
As pessoas devem ser reconhecidas enquanto vivas porque depois . . . são sopas depois do jantar.
Sabem . . . se a Srª Drª deu esse espectaculo no velorio, não é de espantar . . . porque á algum tempo atrás a mesma Srª Drª deu uma grande festa com um grande almoço no dia do funeral de outra funcionária . . .
Aleluia . . .




De SILVENSE INDEPENDENTE a 10 de Março de 2007 às 16:50
Senhor Carneiro Jacinto.

Antes do mais folgo em saber que está quase operacional para voltar a enfrentar o “Poder instituído”, leia-se o “sistema” político e não só instituído no concelho de Silves, que vai desde o PIS de Isabel Soares, passa pelo PSD de Domingos Garcia, Mendes Bota, Marques Mendes, o Alberto da Madeira, o senhor Silva de Boliqueime e Outros, até ao PCP do Jerónimo e seus intitulados “independentes”, com o PS da Lisete, Serpa, Matos da PEFE, de Miguel Freitas, de Eduardo Cabrita e do filósofo Sócrates no meio (ou será no centro?!...) deste bando de vampiros.
Como o senhor certamente constatou as hostes andam agitadas, nervosas, diria até preocupadas e impacientes com a sua pessoa. Percebeu-se que o teste que fez (interpreto como tal o não ter feito nenhum Post durante uma semana) deixou toda a gente de cabeça à roda e arriscaria mesmo a dizer que se sentiram todos órfãos, faltou-lhes um guia, um faroleiro, em suma, faltou-lhes o Líder da Oposição; sentiram tanto a sua falta que houve até quem, para o espicaçar, insinuou que o senhor andava com receio “não fosse o diabo tecelas”, como sendo igual a ele.
Se foi um teste, bem pensado, tem os meus parabéns pois resultou na perfeição: não resistiram e vieram a terreiro revelar, mais uma vez, que também foram apanhados pelos tentáculos.
Se não foi um teste mas sim um período de verdadeira reflexão, acho que fez muito bem. Já percebeu que nesta terra uma pessoa é presa por ter ou não ter cão: portanto, mãos à obra, mas não vá na conversa das Marias Antónias e de outros, siga o seu Novo Rumo com as suas ideias, com a sua cabeça e não caia na tentação de seguir esses intelectuais de café.


De hehe a 14 de Março de 2007 às 13:11
De silvense pode ter muito mas de independente... enfim... mais um que se irá também "servir"


De Júlia Barbosa a 10 de Março de 2007 às 20:15
Candidato Carneiro Jacinto
Felicito-o pela frontalidade e clareza com que tem vindo a expor as situações com que vai sendo confrontado
Não quero tirar-lhe alento, antes pelo contrario quero dar o meu pequeno contributo para que em conjunto consigamos que Silves saia do pesadelo em que se encontra mergulhada
A minha condição de recente reformada e o facto de ter regrassado às origens e fixado residencia, no litoral do concelho de Silves, tem-me permitido conviver com “moças “ da minha geração o que me deu um conjunto de informações que desconhecia de todo
Assim, não constitui para mim movidade os factos denunciados, a saber .
- não cumprir, a Srª Presidente, compromissos e promessas assumidas
- a sua participação em funerais, de pessoas para com as quais não tinha qualquer afinidade
Realço no entanto a maneira como faz essas denuncias publicamente.
É de facto inqualificavel o aproveitamento de situações de fragilidade individual - como a perda do convivio dum ente querido ou a pertença a uma classe etária avançada - para fazer de conta que está “solidária”...
Contamos consigo para SERVIR SILVES ...que bem precisa ...


De L. Marques a 10 de Março de 2007 às 20:27
Ainda bem que quer dar um novo rumo à sua candidatura. De qualquer forma este "lavar de roupa suja" ninguém gosta mas é como as revistas cor de rosa... ninguém goata mas todos consomem...
Quero dar-lhe os parabéns pela coragem de se propôr para Presidente da CM Silves no estado em que ela está.
Já pensou que não vai ter dinheiro para mandar cantar um cego? Já pensou que não pode dar estas festas e festarolas para os velhinhos da terra? Claro que pode ir a funerais ... mas não poderá pagar esses funerais, mesmo que a oposição seja boazinha. Já pensou que quer tomar conta de uma casa onde não há pão?
Gabo-lhe a coragem!


De Anónimo a 11 de Março de 2007 às 23:02
Gosto do que escreve.
Admiro a sua coragem para, numa situação financeira destas (como diz o comentador anterior) estar disponível para lutar.
As suas rápidas melhoras.


De Gupy a 12 de Março de 2007 às 23:09
Caro Carneiro Jacinto , acabei agora mesmo de deitar o olho no blog do Paulo Silva , e estou arrasada com aquela situação da REN a atravessar Vale Fuzeiros...
Uma humilde sugestão, não siga o caminho óbvio de apontar os erros e defeitos da actual Presidente , vá antes pela segunda metade do seu "post" . É que já estamos tão fartos de politicos , que estamos mesmo a precisar de alguém que apresente novas ideias e novas soluções para o concelho!
Uma eventual apoiante ... Fico á espera do arranque da candidatura.


De António Carneiro Jacinto a 13 de Março de 2007 às 10:32
Obrigado pela sua chamada de atenção. Li o que o Paulo Silva escreveu e li também un comentário anónimo onde se afirma que Isabel Soares embargou em tempos a ligação Estoi -Tunes.
O que nais me preocupa é saber se isto é verdade, pois se a Câmara tem esse poder deve utilizá-lo e rápidamente.
Que eu saiba o assunto nunca foi a reunuião camarária e é suficientemente grave para passar a ponto núnero na ordem de trabalhos de amanhã.Está em causa a qualidade de vida das populações e os investimentos de muitos estrangeiros, que tanta falta nos fazem.
Ao juntar a minha voz aos que protestam deixo ainda a sugestão que façam chegar esta vossa contestação ao dr. José Penedos, presidente da REN..
Por escrito, pedindo-lhe uma audiência com caracter de urgência, ou por e mail.É o que vou fazer.


De Anónimo a 13 de Março de 2007 às 12:46
10 ANOS É MUITO TEMPO



Caro candidato Carneiro Jacinto


Os “intelectuais de café” não gostam que se divulguem as verdades, provavelmente porque também fazem parte da panelinha, mas “O POVO” tem que ser informado e como tal, aqui vai mais esta da Zabelinha.
Só ao fim de 10 anos é que a Belinha reparou que a sua maneira de gerir uma Câmara (à maneira da mercearia e taberna do seu avô) não estava correcta daí que, agarrou numa mão cheia de funcionários, todos seus correligionários de partido e partiu a caminho de Viseu para o seu amigo do peito Fernando Ruas lhes ensinar a poda.
E esta heim?!...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

NOVO BLOGUE

COMPROMISSO DE HONRA

SOBRE AS FEIRAS MEDIEVAIS...

MAIS UMA HISTÓRIA INTERMI...

TRÊS REFLEXÕES EM TEMPO D...

SÃO MARCOS DA SERRA - UM ...

UMA ENORME TRISTEZA ...II

UMA ENORME TRISTEZA ...

DE COMO SE "PERDEM" MILHÕ...

O QUE É PRECISO PARA GANH...

arquivos

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

links
VISITANTES
Relógio
Fazer olhinhos
blogs SAPO