António Carneiro Jacinto
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007
NOVO BLOGUE

Deve ter passado despercebido à maioria daqueles que hoje consultaram este blogue o meu último comentário onde dou conta de que também nesta matéria começou uma nova era. O Servir Silves continua agora na sua versão mais moderna com o endereço  servirsilves.blogspot.com. Ao leitor menos habituado a estas lides, para aceder, directamente, ao novo blogue, basta clicar em Servir Silves. Espero que gostem da nova apresentação, do grafismo e da utilização de imagem e som. É natural que, nos próximos dias, ainda possam vir  a introduzir-se algumas correcções. Continuo a contar convosco, com a vossa participação, opinião e crítica,  pois claro!

Bem hajam.



publicado por António Carneiro Jacinto às 22:18
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Domingo, 16 de Setembro de 2007
COMPROMISSO DE HONRA

É tempo de virar a página sobre o único “facto político” relevante do actual executivo municipal, durante o ano de 2007, a Feira Medieval.

Gostava de partilhar, hoje, convosco, alguns tópicos sobre as linhas em que assentará a proposta política da minha candidatura à presidência da Câmara Municipal de Silves.

Duas notas prévias: o blogue tem e terá sempre um papel instrumental na candidatura; continuará a servir para dar a conhecer algumas das minhas ideias, mas não se pode transformar no elemento fundamental de contacto com as populações, sob pena da candidatura ser virtual; desenganem-se pois todos aqueles que pensam e cochicham de que não irei a votos e que não quero ganhar as eleições; a minha determinação hoje é maior que nunca e nem eu, nem a minha comissão política, gostamos de perder nem que seja a feijões.

Dos contactos que tenho mantido por todo o concelho tenho recolhido da maioria dos meus interlocutores um desejo ávido de mudança das práticas políticas dos últimos dez anos da maioria PSD.

Pretendo que a minha candidatura represente um fim de um sistema e início de uma verdadeira democracia participativa. Neste sentido, todos os cidadãos do concelho de Silves, pensem ou não, neste momento, que eu sou a alternativa, devem exprimir os seus desejos e as suas ideias pois são eles os melhores especialistas da forma como vivem e sabem melhor do que ninguém o que querem que mude, como e porquê.

Lanço-vos portanto um desafio: vamo-nos começar a movimentar, a agir, para nos prepararmos para uma mudança profunda. Juntos vamos lutar para que tudo seja possível.

Enquanto candidato independente, aberto, como já disse mais do que uma vez, a apoios partidários, considero que todos não seremos de menos para ajudar a reerguer o concelho de Silves. A minha equipa de campanha serão todos vós.

Neste sentido, gostaria de contar convosco para que em todas as freguesias, se iniciassem debates participativos sobre temas como o urbanismo, a actual situação económica da Câmara de Silves, a educação, o ambiente, a habitação social, o modelo de desenvolvimento  a necessária atracção de investimento para o concelho, etc. Gostava, neste quadro, que me dessem sugestões e conselhos sobre a melhor forma de transformar estes debates em discussões verdadeiramente participadas.

Considero que esta é, na minha modesta opinião, a melhor forma de combatermos os egoísmos, a indiferença e a falta de solidariedade que com muita tristeza tenho encontrado por este concelho fora. Dou exemplos: quem se interessou por Vale de Fuzeiros para além das populações locais?; quem se interessou por mais uma morte num cruzamento em S.Bartolomeu de Messines?; quem se interessou pela informação oportunamente publicada pelo Dr. Manuel Ramos que coloca a Câmara de Silves, não só entre as mais devedoras do país, como uma das que mais tempo leva para pagar aos fornecedores?. Será que, pelo facto de acontecer todos os anos nos temos de resignar à falta de água na zona histórica de Silves e um pouco por todo o concelho, durante o verão? Será que nos temos de resignar ao facto de espaços culturais como o Teatro Gregório Mascarenhas, o Museu de S.Bartolomeu de Messines, a Biblioteca Municipal, sejam construídos para depois ficarem de portas fechadas à espera do melhor momento eleitoral para abrirem de novo sabe-se lá por quanto tempo? Será que nos temos que resignar perante a contínua degradação de Armação de Pêra nomeadamente a lixeirada?.

É isto que temos que discutir em conjunto de uma forma clara, correcta, olhos nos olhos, sem ideias pré definidas, para que se cumpra a democracia participativa.

Precisamos para isto de juntar vontades, de criar núcleos que queiram participar em cada freguesia. Pela minha parte deixo-vos o compromisso de que não me desviarei um milímetro dos princípios que hoje enuncio, nem da vontade de convosco construir um futuro diferente para o concelho de Silves.

 

P.S. Não me esqueci do impropriamente chamado caso Viga D’Ouro. Ainda vão voltar a ouvir falar nele. Porque Carlos Sequeira vai ganhar o recurso, bem como Vítor Rocha e porque acredito e sempre acreditarei na justiça.

        

 

 

 



publicado por António Carneiro Jacinto às 14:35
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

NOVO BLOGUE

COMPROMISSO DE HONRA

SOBRE AS FEIRAS MEDIEVAIS...

MAIS UMA HISTÓRIA INTERMI...

TRÊS REFLEXÕES EM TEMPO D...

SÃO MARCOS DA SERRA - UM ...

UMA ENORME TRISTEZA ...II

UMA ENORME TRISTEZA ...

DE COMO SE "PERDEM" MILHÕ...

O QUE É PRECISO PARA GANH...

arquivos

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

links
VISITANTES
Relógio
Fazer olhinhos
blogs SAPO