António Carneiro Jacinto
Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2007
ORCAMENTO PARA 2007 - CENA 1

Voltemos ao trabalho. O Orçamento é o documento por excelência e a imagem política de qualquer administração seja ela central, regional ou local. Através da sua análise sabe-se quais são as prioridades, as apostas, em suma, a linha de rumo. Proponho-vos pois que me acompanhem, com toda a objectividade (leitura) do Orçamento de 2007 para o Concelho de Silves.

Ponto prévio: em 2006, a Câmara arrecadou 44% das receitas previstas. Porquê? porque na previsão respeitante ás receitas de capital dos quase 37 milhões de euros orçamentados apenas 8,5 milhões foram obtidos (23%); nas receitas correntes, dos cerca de 30 milhões orçamentados, arrecadaram-se cerca de 21 milhões.

Vamos então a 2007:

1- O Orçamento de 2007 da Câmara Municipal de Silves atinge 63.700.484 euros (menos de 3 milhões que 2006);

2- No capítulo das receitas correntes 34.553 milhões de euros (esta subida, relativamente a 2006, só pode dever-se aos aumentos brutais do IMI, leia-se do preço da água e dos resíduos sólidos urbanos); receitas de capital

29.146 milhões, menos 8 milhões que em 2006 ( a avaliar o que se passou em 2006 estas receitas acabarão, muito provavelmente, por não ultrapassar os cerca de 9 milhões de euros obtidos no último ano.

3- No capítulo das despesas correntes 29.283 milhões de euros

(a confirmar-se a execução de 2006, este valor está sub-avaliado tendo presente os números do ano passado): Exemplos. 35% do orçamento são despesas com pessoal – 10.171.616 milhões de euros; comunicações, telemóveis é claro 249 mil euros; publicidade 182 mil euros; prémios, condecorações e festas (leia-se viagens de avião, passeios diversos e afins, misturados com algumas lágrimas) 130 mil euros; seminários, exposições e similares 638.500 mil euros.

4- Boas notícias nas Despesas de Capital!... 5 mil euros para habitação social no Algoz e 50 mil para Silves ( depreende-se  que, as outras freguesias não precisam de apoio a este nível); requalificação da baixa comercial de Silves 168.273 mil euros (agora é que vamos ter um comércio à séria, moderno, dinâmico e cheio de turistas); zona envolvente ao Palácio da Justiça e Cruz de Portugal 519 mil euros; ETAR de Silves

348.458 mil euros (vamos ver como ficam os cheiros); deposição de resíduos sólidos no aterro sanitário mais de 1 milhão de euros; construção do jardim municipal de S.B. Messines  450 mil euros (até que enfim); construção da biblioteca de Silves 1.680.244 milhões de euros, a acrescentar

716.341 mil euros gastos desde Outubro de 2001; recuperação do Teatro Gregório Mascarenhas 633.216 mil euros ( inaugurado em 5 de Setembro de 2005, encerrado logo de seguida e onde foi gasto desde 2003  1.757.221

Milhões de euros); construção do complexo desportivo de Armação de Pêra

5 mil euros (agora é que vai ser fazer desporto em Armação), mas vai ter que ser de Jet-Ski porque para esse existem 10 mil euros; construção do Mercado Municipal de Alcantarilha 68.435 mil euros (projectado em 2001); animação e festas 100 mil euros; realização de feiras temáticas

120 mil euros e Feira Medieval 150 mil euros. Haja festa.

Vistos alguns números gerais e dados alguns exemplos que terão sequência nos próximos dias, duas notas: a) os encargos com empréstimos obtidos a médio e longo prazos atingem os 7 milhões de euros; as dívidas a cerca de 520 credores somam cerca de 23 milhões de euros. b) a dívida à ADSE ultrapassa os 200 mil euros, aos CTT cerca de 15 mil euros, à Caixa Geral de Aposentações 92 mil euros, à EDP 17 mil euros.

“Os Campeões” são a ALGAR- Valorização e tratamento de Resíduos Sólidos (1.063.818.84 milhões de euros), António Joaquim Aleluia Cherondo (1,656.335.81 milhões de euros), Auto Peças de Álvaro Azinheira (533.284.05 mil euros), CME-Construções e Manutenção Electromecânica S.A. (1.187.531.90 milhões de euros), HABIPRO- Construção Civil e Obras Públicas Lda. (504.572.63 mil euros), José de Sousa Barra & Filhos, Lda. (503.751.45 mil euros), MFM – Construção Civil e Obras Públicas A.C.E. (1.143.790.97 milhões de euros), PAVIA – Pavimentos e Vias S.A (1.104.057.23 milhões de euros) … e VIGA D!OURO (1.766.460.82 milhões de euros).

 

Hoje a Assembleia Municipal vai votar esta proposta. Preparem-se para os próximos capítulos.



publicado por António Carneiro Jacinto às 02:18
link do post | comentar | favorito
|

18 comentários:
De Augusto Santos a 3 de Janeiro de 2007 às 12:28
Caro Carneiro Jacinto!

Permita-me que o trate desta forma familiar e saúdo, desde já, a sua candidatura à Câmara Municipal de Silves.

Como vem sendo hábito nestes blogues não me vou identificar. Dir-lhe-ei que não nasci em Silves (o que de acordo com a mentalidade vigente faz de mim um cidadão de 2ª) mas aqui aportei há cerca de 20 anos e gosto de Silves. Como o gosto não se mede, não sei se gosto mais se menos do que os naturais. Devo também dizer-lhe que embora aqui resida, a minha terra é a minha terra… e não me considero silvense. Aliás este discurso de “não é de cá …” até me faz impressão… a globalização não chegou à cidade. Será que há alguma terra onde os residentes sejam principalmente os naturais? Na minha terra, como em Silves, como no resto do país mais de 50% da população residente nasceu noutro local e isso não é bom nem mau … é.

Seja bem vindo !



De Augusto Santos a 3 de Janeiro de 2007 às 12:34
(Cont.) Li atentamente quer os seus textos quer os comentários. O ressentimento é uma constante. Não posso deixar de sorrir ao ler o comentário de um silvense que faz o retrato de todos os presidentes de câmara que por aqui passaram … Proponho que o inclua já nas suas listas: candidato a presidente de qualquer coisa, porque se todos tiveram tantos defeitos, ele deve ser um poço de virtudes. Portanto apoio desde já a candidatura desse desconhecido, monopólio de todas as qualidades…. E a quantidade de informação pessoal que conseguiu recolher!!!... Enfim, é Silves no seu melhor … É a ruralidade ao seu mais baixo nível. Quero saudar daqui a Sr.ª D. Gabriela e a Gabriela … palavras para quê?

Relativamente à actual situação da CMS e da Dr.ª Isabel Soares quero lembrar que há 9 anos a candidatura dela foi uma lufada de ar fresco. Teve uma gestão assente na imagem pessoal e o tempo mostrou-lhe que não resulta. Tenho uma certeza: não soube escolher os colaboradores directos e afastou pessoas que poderiam ter sido importantes, fazendo o contraponto. Rodeou-se de gente oportunista que percebeu a sua maneira de ser e que recorreu ao “Sim Sr.ª Presidente” e o resultado está à vista. Lamento profundamente o que se está a passar, contudo (e ao contrário do Sr. silvense) penso que ela terá abdicado de grande parte da sua vida pessoal e esteve inteiramente dedicada a Silves. Não tenho dúvidas que as facadas devem estar a surgir por todos os lados e as traições foram e são constantes. As histórias que se contam (dos interesses pessoais, dos interesses familiares …) são as histórias que anunciam o fim de um ciclo. Até agora os beijos, os abraços e a adulação. A partir de agora “O rei vai nu”. Acho lamentável este procedimento!

Embora faça estes comentários também devo dizer-lhe que não faço parte do séquito de aduladores ou colaboradores. Procuro distanciar-me e não tenho dúvidas que as maiorias absolutas e, principalmente, o conjunto de colaboradores/as (esses sim verdadeiros abutres) deram origem à situação actual… Poderia enumerá-los, mas, claro que não o farei.

Estamos, pois, a assistir ao fim de um ciclo político. E digo “ciclo” … não assassinato como um dos colaboradores gosta de referir. É outro dos tais! Vendeu o pasquim e os serviços de assessor de imprensa à Srª Presidente e agora já percebeu que, para sobreviver, outro terá de fazer a aquisição. O conceito de isenção da informação que este senhor tem é realmente muito peculiar… Conhecerá o termo deontologia?

Portanto, é o fim de um ciclo político o início de outro. Apraz-me saúda-lo no início de outro ciclo político…

Na minha modesta opinião, a sua candidatura tem desde logo uma vantagem: o Sr. não ter sido, até agora, um residente e não estar imiscuído nas pequenas querelas provincianas. Tem um percurso profissional que lhe permitiu alargar horizontes e é muito vantajoso que Silves possa ter um dirigente que reconheça as suas potencialidades mas que entenda que Silves não é o centro do mundo, que existem coisas agradáveis em Silves mas que existem outras muito, muito desagradáveis. É muito importante ter-se a noção da pequenez desta cidade e deste concelho e que é nesta pequenez que reside o seu encanto.

Lamento que ao fim destes anos de gestão da Drª Isabel Soares tenha sido descurada a grande vantagem desta cidade: o seu património (arquitectónico, arqueológico, histórico, paisagístico, etnográfico …) Que tenha sido transferida, para a sede de concelho, a especulação imobiliária de Armação de Pêra …

Relativamente à leitura do Orçamento que fez é interessante… Mas os orçamentos são retórica. Haverá alguma lei que obrigue os executivos a cumprir o Plano de Actividades e o Orçamento? É pena! Estava na hora de isso acontecer…

Vai extenso o comentário… Bem vindo a Sives...


De O TAL SILVENSE a 6 de Janeiro de 2007 às 18:54
No passado dia 3 surgiram alguns comentários aqui no blogue do senhor Carneiro Jacinto, nomeadamente de Augusto Santos? e de Astrólogo(a)? aos quais deixo também aqui algumas palavras; permitam-me citar duas frases de dois filósofos as quais julgo pertinentes e adequadas ao assunto em análise:
1- “Se é incerto que a verdade que vais dizer seja compreendida, cala-a”.
2- “De que adianta o conhecimento das coisas se com isso perdemos a tranquilidade que sem ele teríamos? A inteligência que nos foi dada para nosso maior bem, empregá-la-emos para nossa ruína, lutando contra o desígnio da natureza e contra a ordem universal das coisas, que indica que cada qual use os seus instrumentos e meios para benefícios próprios? .
Silves é uma “aldeia” onde toda a gente se conhece, tudo se sabe e todos sabem de tudo; porém, como em qualquer parte, se uns simulam a ignorância profunda que é a maior inspiradora do tom dogmático, outros há, se não a maioria, fingem ter pouca memória para assim, de forma ardilosa, obterem vantagens nos mais variados campos.
Em Silves, como em qualquer outro sítio, é comum as pessoas fugirem às suas responsabilidades, e essa atitude é uma das causas do seu mal estar. Pensam que as responsabilidades desaparecem por si se as ignoram. Responsabilidade, como certamente sabem Augusto Santos e Astrólogo (a), é o preço a pagar pelo direito de fazermos as nossas próprias escolhas.
Eu, assumo as minhas responsabilidades, eu…fiz as minhas escolhas.
Também sorri quando li um e outro comentário e creia-me sr.Augusto, não fiquei ofendido e melindrado (não tenho ressentimentos como diz), pois percebi que a minha mensagem não passou, não foi compreendida: fui mal interpretado nos meus escritos, paciência.
Poço de virtudes não sou (ninguém o é!) como diz e bem o(a) Astrólogo(a), mas sei que não há virtude sem agitação desordenada; por isso, convido-os a ler, também neste blogue, o comentário do “Citador” do dia 8 de Dezembro sobre o Post – Declaração do sr. Carneiro Jacinto. Depois de lerem esse comentário digam qualquer coisa.


De fernando de sousa a 10 de Janeiro de 2007 às 21:14
como analisa os carros da camara estarem parados por nao haver dinheiro para ir a inspecção?


De António Carneiro Jacinto a 10 de Janeiro de 2007 às 22:52
Caro Fernando de Sousa
A sua pergunta aparece fora da ordem e depois dizem que sou um nabo nesta história dos blogues. A sério:tenho tanta dificuldade em analisar a sua pergunta , como a de saber que depois quando vão à inspecção a Câmara paga as respectivas multas com os dinheiros do fundo de maneio, vulgo "saco azul".


De jose meireles a 3 de Janeiro de 2007 às 14:22
Bom parece-me que alguma coisa falhou no arrecadar das receiras previstas. Se fosse no Feira Nova, dizia Sóóóó
Mas continuando, outra vez a baixa comercial de Silves com 168.273 €? Só se for para pintar a fachada dos prédios dos amigos, ou para reparar os buracos existentes no pavimento.
ETAR de SILVES novamente. Bom costuma-se dizer que não há duas sem três. Pode ser que agora seja de vez. Se eu morasse no falache já tinha feito um corte de estrada até que a situação estivesse resolvida. Não há respeito por quem lá vive.
Para a biblioteca mais um milhão e meio? pelo que dizem para equipamentos e luvas. Talvez haja algum retorno.
5 mil euros para construir um pavilhão desportivo em Armação de Pêra ? Devem estar a brincar! Oh Sr. Carneiro Jacinto, olhe que isso não dá sequer para as terraplenagens. Só se o pavilhão for de cartão.
Para a feira Medieval acho bem, embora a verba seja avultada. Razões que todos conhecem. Talvez na próxima festa Medieval se veja um Rei ao lado do Sr. Bispo.
Quanto a dívidas digo apenas que se fosse eu a dever a ADSE, o seu governo de partido, já me tinha mandado prender. Embora esteja atento às dívidas que por aí pairam, não vou fazer qualquer comentário de momento. Fica para depois. Penso que temos, cidadãos silvenses, gente na assembleia municipal e vereadores da oposição competentes e atentos, para nos irem dando dicas do que na realidade se passa. Aguardemos pela busca da verdade.


De Astrólogo a 3 de Janeiro de 2007 às 18:05
Sr. Augusto Santos, tão Augusto quanto eu: gostei do seu discurso e concordo com muito do que diz, sobretudo na continuação, e mais ainda no que refere ao silvense(?) que faz o retrato de todos os presidentes, a partir do 25 de Abril! Se é um silvense, deve ser um dos já referidos neste blogue, daqueles que têm tudo apontado desde há muitos anos, para aproveitamento na devida altura, talvez dos que se gabavam de, relativamente a certas pessoas, terem tais dados e informações que, se quisessem, a qualquer momento as fariam "ir abaixo" (madrinhas incluídas!). Ou outro silvense de grandes memórias desses tempos. Ou um não silvense que teve acesso a essa informação!
Como eu concordo consigo, em que ele não pode ser um poço de virtudes (ninguém o é!), sugeri, de imediato, se de seguida surgiria um E.T. (de extra-terrestre)! Mas o Sr. Carneiro Jacinto ainda não conseguiu corrigir aquele erro de saltar horas e dias relativamente aos comentários, o que os torna, por vezes, deslocados e sem sentido!
Quanto ao Orçamento, talvez lhe faltem ainda algumas sessões... ou talvez não!...


De Joaquim Santos a 3 de Janeiro de 2007 às 19:04
Sr Carneiro Jacinto
Obrigado pelo seu ponto de vista do orçamento, mas mesmo assim continuo com algumas dúvidas, vejamos;
Dinheiro para a ETAR. Se a ETAR foi vendida as Aguas do Barlavento, porque razão esta lá essa verba? Será que vendemos equipamento em más condições? Ou a venda incluía também as reparações? E até quando?
O valor para a Feira Medieval. Será que essas pessoas pagam para lá estar? É que na Feira de Todos os Santos os feirantes pagam balúrdios para as condições que têm e alem disso, sem visitantes. Será que a Câmara quer acabar com uma feira e começar com outra?
Os valores para obras (já acabadas). Se o teatro já foi acabado e inaugurado apenas faltando o director artístico (segundo palavras da Srª Presidente). Para quê mais dinheiro?.
Biblioteca, a Srª Presidente disse que faltava apenas o programa de catalogação dos livros que estava para breve a sua concretização. A obra já esta pronta, mas não inaugurada. Esse valor é para quê? Para pagar os acepipes da inauguração?
Vamos supor que foi de trabalhos a mais. Então deviam ver quem fez o caderno de encargos, pois deve se ter esquecido de muita coisa nas obras. Ou então o valor tinha de ser baixo por alguma razão.
Porque razão a Câmara não esta na lista dos caloteiros ao estado? Se os funcionários pagam a sua protecção social e esta não vai para ADSE, então há desvio.
Em relação a próxima Assembleia, vou tentar lá ir nem que seja par a ouvir a Srº Presidente dizer que não tem dinheiro para comprar CD para gravar a Carta Educativa para dar aos membros da AM. Ou seja a Câmara não tem 19 €, para comprar uma caixa de 50CD.
Srº Carneiro Jacinto, os meus parabéns, você não foi a AM anterior e no entanto sabe de tudo. Das duas, uma ou é vidente ou tem ouvidos em todo o lado….
Joaquim Santos


De jose meireles a 3 de Janeiro de 2007 às 19:23
Oh Sr. Joaquim Santos, o Sr. Carneiro Jacinto não foi à Assembleia anterior mas tem lá os seus representantes do PS. E não se esqueça que a Câmara antes de ser PSD foi durante muito tempo do PS e assim sendo tem lá nas instalações muita gente do PS que agora está dando as informações necessárias. Não se esqueça da série televisiva "os infiltrados" Mas tudo bem. Está no seu direito para nos informar. E não se esqueça, também, que o Dr. Manuel Ramos tem ajudado bastante o Sr. Carneiro Jacinto, através do seu blog, na procura da tal verdade que só se saberá quando se souber alguma coisa do inquérito instaurado. Olhe por exemplo, ainda a propósito de infiltrados, sei que o Sr. candidato à presidência da Câmara tem mantido contactos permanentes com funcionário (a) que lhe tem dado umas dicas formidáveis. Mas ainda bem que assim é, porque senão fosse assim, não sabíamos de nada. Para a frente, vejamos até onde chegamos.


De Paulo Silva a 4 de Janeiro de 2007 às 12:57
Parabéns pelo blog e pela acesa troca de ideias que aqui vejo.

Aguardo pelos desenvolvimentos.

Bom ano a todos!


De Joaquim Santos a 4 de Janeiro de 2007 às 13:53
Exº Senhores
Fiquei muito bem informado acerca de tricou vamos lá dar ideias e informações sobre o tema "Orçamento para 2007"
Joaquim Santos


De Alcoviteiro a 4 de Janeiro de 2007 às 20:21
Diz o Correio da Manhã que a Comissão Distrital vem cá amanhã prestar apoio a I.S. Será verdade? Vamos todos vestir os nossos melhores casaquinhos e camuflados de malha para os recebermos? Haverá recepção? Quem a pagará?


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

NOVO BLOGUE

COMPROMISSO DE HONRA

SOBRE AS FEIRAS MEDIEVAIS...

MAIS UMA HISTÓRIA INTERMI...

TRÊS REFLEXÕES EM TEMPO D...

SÃO MARCOS DA SERRA - UM ...

UMA ENORME TRISTEZA ...II

UMA ENORME TRISTEZA ...

DE COMO SE "PERDEM" MILHÕ...

O QUE É PRECISO PARA GANH...

arquivos

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

links
VISITANTES
Relógio
Fazer olhinhos
blogs SAPO